10 de out de 2010

A estrutura do enunciado – 2ª parte: ORAÇÃO


Olá, amigo, amiga, tudo bem?

Espero que esteja conseguindo acompanhar todo o conteúdo da nossa página aqui no Português aplicado.

Vou dar uma de profeta agora...
Estamos próximos de algo muito grande... sim!

Mais tarde iremos entrar totalmente no campo minado da sintaxe. Já vimos FRASE, veremos agora ORAÇÃO e logo depois veremos PERÍODO.

Pegue o par de chinelos, o CD do Chico Buarque, pare de jogar o Crysis e chame o Cunha.
A segunda porta já está aberta...

Muito bem, já sabemos o que é frase, não sabemos? Se não sabe, sugiro que, antes de continuar a ler, veja a matéria “A estrutura do enunciado – 1ª parte: FRASE”. Entremos agora na sala das orações.

Afinal, o que é a oração?

Essa é fácil de responder: é só verificar se a frase foi construída em torno de um ou mais verbos ou de uma ou mais locuções verbais*. Toda essa ideia “verborrágica” pode estar explícita ou não. Quando digo explícita ou não, digo que a ideia verbal pode estar subentendida. Vejamos:

Aquela menina escreveu uma redação nota 10!
(verbo explícito – ORAÇÃO, portanto)

“Na mente, fantasia” (Tarde vazia - Banda Ira)
(Na mente, (havia) fantasia – verbo implícito, subentendido – ORAÇÃO, portanto)

Muita gente acaba se confundindo e não considerando orações legítimas; tenhamos cuidado.
É isso, sempre há oração quando há verbo. Se não há verbo, nada de oração.

Agora atentemos para o fato de que uma frase pode ser constituída por uma ou mais orações! Entendeu? Veja só que interessante esse mecanismo:

1 – a frase é constituída por uma oração quando:

     – tiver uma forma verbal explícita ou não:

          O cara comeu como um leão. (1 oração)

     – tiver uma locução verbal:

          Os loucos podem ter razão (1 oração)


2 – a frase é constituída por mais de uma oração quando:

     – tiver mais de um verbo explícito ou não;

          “Bebeu e soluçou como se fosse um náufrago”. (C. B.) (3 orações)

     – tiver mais de uma locução verbal explícita ou não;

          A menina começou a sorrir, enquanto eu tentava ajudar no texto. (2 orações)


Tudo bem, pessoal? A ideia geral é essa: tantos verbos ou locuções verbais (sintagmas verbais), tantas orações constituindo a frase.

Um verbo = uma oração
Dois verbos = duas orações
Três verbos = três orações
Etc.

Uma loc. verbal = uma oração
Duas loc. verbais = duas orações
Três loc. verbais = três oração
Etc.

Vale repetir para que não esqueçamos: CUIDADO COM OS VERBOS E IDEIAS VERBAIS OCULTOS! Esses que vêm implícitos pegam muita gente.

*Locução verbal = há locução verbal quando combinamos dois verbos sendo um auxiliar e o outro principal em uma das formas nominais (gerúndio, particípio ou infinitivo).
Ex1: tinham trabalhado
       tinham = verbo auxiliar
       trabalhado = verbo principal, neste caso, na forma nominal particípio
Ex2: tentarei ir
        tentarei = verbo auxiliar
        ir = verbo principal, neste caso, no infinitivo

Não esqueçamos nossa meta, falta mais um tópico para avançarmos mais um nível na loucura sintática da língua portuguesa. Vai ser legal! A próxima matéria de sintaxe será o PERÍODO.

Em seguida, juntaremos os três e elaboraremos um super quadro com toda a estrutura de análise do enunciado. FRASE, ORAÇÃO e PERÍODO formam o portal de entrada para esse próximo nível.

Qualquer dúvida, por favor, entre em contato.

Nossa próxima matéria de sintaxe será PERÍODO.


Até a próxima!

4 comentários:

  1. Olá
    Parabéns!!!
    Seu blog é muito bom, você expõe de forma clara sem passo por aqui, mas hoje resolvi deixar um carinho pra vc.
    Felicidades vc é uma pessoa muito inteligente e vai sem um ótimo professor.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Marli... palavras carinhosas as suas... não sei se mereço. Obrigado!

    ResponderExcluir
  3. Sensacional!!!
    Gostei mesmo
    ótimo como sempre =)

    ResponderExcluir