28 de ago de 2010

A formação das palavras – 1ª parte: DERIVAÇÃO

“Chama-se FORMAÇÃO DE PALAVRAS o conjunto de processos morfossintáticos que permitem a criação de unidades novas com base em morfemas lexicais. Utilizam-se assim, para formar palavras, os afixos de derivação ou os procedimentos de composição”.
 Jean Dubois et alii. Dictionaire de linguistique. Paris, Larousse, 1973. Apud CUNHA.

É com essas palavras que... não, não; sem clichês... pegue o cimento ou cola, tijolos ou tesouras e o que mais quiser e siga a matéria (¬.¬)

PALAVRAS PRIMITIVAS E DERIVADAS

As palavras são chamadas de primitivas quando não se formam partindo de nenhuma outra palavra dentro da língua Têm radical próprio. Sim, são as palavras de “sangue puro”. E, além disso, essas palavras primitivas é que dão origem a outras, aumentando, assim o léxico.

São primitivas as palavras:

mar           sal           pedra           papel           boi           livro

e um monte de outras...

As palavras são chamadas de derivadas quando precisam do radical de uma palavra primitiva para nascerem. Formam-se de outras palavras por meio dos processos de derivação; um acréscimo prefixal ou sufixal ao radical primitivo.

São derivadas as palavras

-marinha (derivada de mar)                          - saleiro (derivada de sal)
-pedrada (derivada de pedra)                       - papelaria (derivada de papel)
-boiadeiro (derivada de boiada, boi-)            - livraria (derivada de livro)

No Português há dois processos básicos para a formação de palavras:

DERIVAÇÃO e COMPOSIÇÃO.

Nesta matéria, veremos a primeira delas, a DERIVAÇÃO. Fica para a próxima matéria a segunda, COMPOSIÇÃO, tá bom? Certo... vamos à primeira.


DERIVAÇÃO – Há os seguintes processos de formação de palavras por derivação:

1 - PREFIXAL (ou prefixação) – Atenção! Silêncio na sala. Com a palavra o Ilustre Prof. Dr. Evanildo Bechara:
“Os prefixos assumem um valor semântico que empresta ao radical um novo significado, patenteando, assim, a sua natureza de elemento mórfico de significação externa subsidiária.” (BECHARA, 2005)

A derivação prefixal acontece acrescentando-se um prefixo ao radical.

feliz                         -                    infeliz
escrever                  -                    reescrever
feito                        -                    desfeito
cair                        -                    decair
migrar                    -                    emigrar

E por aí vai.

Aqui trago um link que irá levá-los a uma tabela com alguns principais prefixos de origem latina e grega.
Clique aqui.

2 - DERIVAÇÃO SUFIXAL (ou sufixação) – A derivação sufixal acontece acrescentando-se um sufixo ao radical.

feliz                  -          felizmente
livro                  -          livraria
dente                -          dentista
narrar                -          narrador
vidro                 -          vidraça
boi                   -          boiada... boiada...

Clique aqui e veja alguns sufixos mais comuns. Mas volte pra cá rapidinho, hein!

3 - DERIVAÇÃO PARASSINTÉTICA – É o que ocorre na palavra desalmado. Repare que temos a seguinte construção:

PREFIXO + RADICAL + SUFIXO. Entendeu?

des + alma + ado = desalmado, palavra formada por derivação parassintética.

Essa derivação acontece quando, para que seja formada uma palavra, for necessária a presença de um prefixo e um sufixo. A coisa tem que acontecer simultaneamente, entendeu? Para saber se trata-se de uma formação por parassíntese, basta eliminar um dos afixos e ver se o que sobrou foi uma palavra existente na língua portuguesa. Veja:

desalmado = desalma (não existe)
desalmado = almado (também não)

Nesse caso, os dois afixos têm de estar juntos para que a palavra “nasça”.

Caso você consiga formar uma palavra tanto com um prefixo, com um sufixo ou com os dois, tratar-se-á apenas de um processo de formação por prefixação e sufixação. É o que acontece com:

Ø – feliz – Ø                                 Ø – leal – Ø
in – feliz – Ø                              des – leal – Ø
Ø – feliz – mente                          Ø – leal – dade
in – feliz – mente                       des – leal – dade

4 - DERIVAÇÃO REGRESSIVA – até agora, se têm percebido, os processos de fomação de novas palavras mostraram sempre um acréscimo de prefixo, sufixo ou os dois simultaneamente ao radical. O processo que veremos agora irá reduzir a palavra derivante.

Essa derivação ocorre bastante quando se pretende formar os famosos (hehe) substantivos deverbais ou pós-verbais com a junção de uma das vogais -a, -e ou -o ao radical de um verbo.

caçar                 -          caça
jantar                 -          janta
tocar                  -          toque
debater              -          debate
errar                  -          erro

5 - DERIVAÇÃO IMPRÓPRIA – é quando uma palavra muda de classe gramatical sem mudar sua forma. O exemplo mais dado em livros é o de substantivação.

Ex.:  - Temos que examinar os prós e os contras do projeto do 6NA.

        - Quero ouvir um sim da sua boca...

A derivação imprópria explica a transformação de:

- substantivos próprios em comuns: quixote, bechara
- substantivos comuns em próprios: Machado, Oliveira, Pinheiro
- substantivos em adjetivos: burro (exemplo clássico)
- substantivos, adjetivos e verbos em interjeições: silêncio! bravo! viva!
- adjetivos em substantivos: bons, últimos, veneziana
- verbos em substantivos: jantar, amar, prazer

Muito bem, povo, essa foi a primeira parte da matéria A FORMAÇÃO DAS PALAVRAS. Na próxima, iremos continuar com os processos de formação de palavras por COMPOSIÇÃO.

Até lá!

Beijos para todos os amigos.

5 comentários:

  1. Esse foi em homenagem ao nosso querido professor Antonio, fala a verdade! rs
    Adoro estas suas "aulas", Fa!
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Cami... você é singular, ímpar...

    ResponderExcluir
  3. Uma dúvida: em desalmado..... "alm" oderia ser o radical? Já que por exemplo posso ter a palavra alma, almejar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Marcela! Exatamente!
      des = prefixo
      alm = radical
      ado = sufixo

      Obrigado!

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir